CONTABILIDADE
CONTAS TRANSITÓRIAS – Aspectos Gerais

ROTEIRO

1. INTRODUÇÃO
2. APLICABILIDADE
2.1. Lançamentos de Encerramento do Exercício
3. EXEMPLOS DE CONTAS DE COMPENSAÇÃO
4. CASO PRÁTICO

1. INTRODUÇÃO
As Contas Contábeis são a essência da Contabilidade, que já foi chamada de “Ciência das Contas”. Sem as contas, preferencialmente organizadas na forma cartesiana ou racional (vide análise contábil) e escrituradas pelo método das partidas dobradas (vide Escrituração), os sistemas de informação que utilizam-se de dados empresariais devem ser denominados de Gerenciais ou Administrativos – e não Contábeis (ver Sistema de Informação Contábil).

As contas contábeis devem ser expressas com títulos em conformidade com os atos e fatos administrativos provocados, e figurar num Plano de Contas de acordo com as suas características, similaridades ou eventos econômicos produzidos. Uma conta deve representar facilmente a operação realizada por uma entidade.

Contas transitórias são usadas para compensar lançamentos de reconciliação em Contabilidade Financeira. Se tiverem sido feitas alocações inter empresariais, válidas para várias áreas funcionais ou válidas para várias divisões, serão necessárias contas diferentes.

Como uma contribuição para a sistematização desse novo desenvolvimento na contabilidade prática, sugerimos que as contas passem a ser organizadas inicialmente nos seguintes grupos:

Contas patrimoniais e de resultado – registrem os elementos patrimoniais na forma exigida nas leis brasileiras das SAs e do Código Civil.

Contas de Análise e Controle – registrem os diversos fatos e atos adicionais de interesse de um sistema contábil. O exemplo mais comum são as contas de compensação. Mas podem ser incluidas as contas auxiliares (centro de custo, contas de abertura e encerramento) e as contas transitórias (despesas pré operacionais).

2. APLICABILIDADE

2.1. Lançamentos de Encerramento de Exercício
Para apuração do resultado do exercício, procede-se com os lançamentos de encerramento, debitando-se as contas de receitas e creditando-se uma conta transitória, chamada de “apuração do resultado do exercício”.

O inverso é efetuado nas contas de despesas e custos, debitando-se a conta “Apuração do Resultado do Exercício” e creditando-se as contas de custos ou despesas.

O saldo da conta “Apuração do Resultado do Exercício” será então transferida para a conta de “Resultados a Destinar”, sendo esta distribuída para outras contas patrimoniais, conforme proposta da administração.

Após os ajustes pertinentes e lançamentos de encerramento das contas de resultado, as contas remanescentes são apenas as contas patrimoniais, que devem ser separadas e classificadas em grupos para elaboração do balanço patrimonial, sendo que o saldo do ativo deve ser igual ao do passivo.

3. EXEMPLOS DE CONTAS DE COMPENSAÇÃO
Para algumas operações contábeis, é necessário o uso de contas transitórias. Em alguns casos a conta terá o seu saldo final zerado, mas em outros não.

Vejamos quais as operações que fazem uso deste recurso:
Renegociação

Quando fazemos a renegociação de um título usamos uma conta na qual baixaremos o título anterior e levantaremos o novo título. Esta conta pode ser de qualquer natureza.

Exemplo:

1) Título de 10.000,00 sendo renegociado para duas parcelas de 5.100,00:

Teremos:

1.Baixa do título anterior

2.Inclusão do título novo nº 1

3.Inclusão do título novo nº 2

2) Transferência de adiantamentos entre filiais:

Quando se faz a transferência de um adiantamento entre uma filial e outra, sugere-se que um lançamento contábil seja exclusivo de uma filial, temos que utilizar uma conta transitória. Esta conta pode ser de qualquer natureza.

Transferência de um adiantamento de 5.000,00 da filial 1 para filial 2

Teremos:

1.Baixa do adiantamento na filial 1

2.Inclusão do adiantamento na filial 2

3) Encerramento de Conta de Resultado

Para encerrar contas de resultado é necessário ter uma conta para receber os valores das contas de despesa e receita. Esta conta deve ser do tipo resultado.
O lançamento de encerramento de contas de resultado é feito por tela específica. O lançamento entre essa conta e a conta de Lucros e Prejuízos acumulados deve ser feito de forma manual.

Exemplo:

Encerramento de uma conta de Despesa com saldo de 15.000 e uma conta de Receita com saldo de 20.000.

Teremos:

1.Encerramento da conta de despesa

2.Encerramento da conta de receita

3.Transferência para conta de Lucros acumulados (via lote manual)

3) Ajuste de saldo

Para ajustar o saldo de uma conta deve ser informada uma conta de contrapartida, que pode ser de qualquer tipo. No entanto, isso ocorre no início do sistema, geralmente num exercício anterior ao que será controlado efetivamente. Ex. Ajuste de saldo da Conta de Banco no valor de 14.500

4. CASO PRÁTICO
Com base nos saldos abaixo, extraídos do Livro Razão da Empresa HFL LTDA em 31 de dezembro de 20XY, vamos proceder à apuração simplificada do resultado:

CONTAS SALDOS (R$)
Caixa – R$ 180.000,00
Bancos – R$ 120.000,00
Clientes – R$ 50.000,00
Estoques – R$ 10.000,00
Móveis e utensílios R$ 30.000,00
Veículos R$ 80.000,00
Despesas de organização R$ 25.000,00
Fornecedores – R$ 40.000,00
Promissórias emitidas – R$ 10.000,00
Capital Social – R$ 224.000,00
Salários – R$ 60.000,00
Aluguéis – R$ 12.000,00
Água e esgoto – R$ 6.000,00
Luz e telefone – R$ 12.000,00
Materiais de consumo – R$ 24.000,00
Prêmios de seguros – R$ 2.000,00
Impostos e taxas – R$ 13.000,00
Receita de vendas – R$ 150.000,00
Receita de serviços – R$ 200.000,00
TOTAL – R$ 1.248.000,00

Sigamos os passos descritos anteriormente para solução do nosso caso prático:

1º. Levantamento do Balancete de Verifica-ção do período:
Observando os dados da tabela acima, podemos identificar os respectivos saldos de cada uma das contas para montar o balancete da Empresa HFL LTDA em 31 de dezembro de 2010.

Vale observar que existem contas patrimoniais e contas de resultado (receitas e Despesas ou custos), e todas elas deverão fazer parte do balancete – essa é uma característica singular do balancete de verificação.

CONTAS DEVEDORAS:
Caixa – R$ 180.000,00
Bancos – R$ 120.000,00
Clientes – R$ 50.000,00
Estoque – R$ 10.000,00
Móveis e utensílios – R$ 30.000,00
Veículos – R$ 80.000,00
Despesas de organização – R$ 25.000,00
Salários – R$ 60.000,00
Aluguéis – R$ 12.000,00
Água e esgoto – R$ 6.000,00
Luz e telefone – R$ 12.000,00
Materiais de consumo – R$ 24.000,00
Prêmios e seguros R$ 2.000,00
Impostos e taxas – R$ 13.000,00
Total…………………. R$ 624.000,00

CONTAS CREDORAS:
Fornecedores – R$ 40.000,00
Títulos emitidos – R$ 10.000,00
Capital social – R$ 224.000,00
Receita de vendas – R$ 150.000,00
Receita de serviços – R$ 200.000,00
Total…………………. R$ 624.000,00

2º Transferência dos saldos das receitas e das despesas ou custos para a conta transitória resultado do exercício:

D – Resultado do exercício
C – Salários R$ 60.000,00
C – Aluguéis R$ 12.000,00
C – Água e esgoto R$ 6.000,00
C – Luz e telefone R$ 12.000,00
C – Materiais de consumo R$ 24.000,00
C – Prêmios de seguros R$ 2.000,00
C – Impostos e taxas R$ 13.000,00

C – Resultado do exercício
D – Receita de vendas R$ 150.000,00
D – Receita de serviços R$ 200.000,00

Importante observar que foram creditadas todas as despesas e debitadas todas as receitas, ao contrário do que é feito durante todo o exercício. Isso faz com que a conta resultado do exercício mostre de forma consolidada os saldos antes credores nas receitas e devedores nas despesas.

3º Levantamento do saldo da conta transitória Resultado do Exercício:
Vejamos o razonete dessa conta após a transferência dos saldos de despesas e de receitas:

Observamos um saldo credor, o que representa que o total das receitas foi superior ao total das despesas do período. Nesse caso temos um resultado positivo (LUCRO)

4º Transferência do saldo da conta Resultado do Exercício para a conta patrimonial Lucros ou prejuízos acumulados:

No nosso caso prático, como houve um resultado positivo (LUCRO), devemos transferir o saldo da conta de resultado Resultado do Exercício para a conta patrimonial Lucros Acumulados.

Vejamos o lançamento:

D – Resultado do Exercício
C – Lucros Acumulados R$ 221.000,00

Se o resultado do período fosse prejuízo, o lançamento acima seria feito a débito da conta Prejuízos Acumulados e a crédito da conta Resultado do Exercício.

5º Levantamento do Balanço Patrimonial
Vejamos agora como fica o balanço patrimonial simplificado após a apuração do resultado do exercício da empresa HFL Ltda:

ATIVO

CIRCULANTE 360.000,00
Caixa 180.000,00
Clientes 50.000,00
Estoques 10.000,00
PERMANENTE 135.000,00
IMOBILIZADO
Móveis e utensílios 30.000,00
Veículos 80.000,00
DIFERIDO
Despesas de org. 25.000,00
ATIVO TOTAL 495.000,00

PASSIVO
CIRCULANTE 50.000,00
Fornecedores 40.000,00
Títulos emitidos 10.000,00
PL 445.000,00
Capital Social 224.000,00
Lucros Acumulados 221.000,00
PASSIVO TOTAL 495.000,00

Observe que o resultado do exercício aparece agora incorporado ao Patrimônio Líquido da empresa HFL Ltda através da conta patrimonial Lucros Acumulados.

Importante: As contas utilizadas em ajustes de saldo devem ser inativadas após sua utilização. Assim, não serão mais apresentadas no balancete.

Autor: Sandra Dallacourt